O Seminário

O Seminário de Atualização sobre Sistemas de Colheita de Madeira e Transporte Florestal é uma continuidade os eventos iniciados em 1977, quando então tinham como função, conceituar e difundir técnicas ligadas às operações florestais.

Durante um desses eventos, em 1984, foi aceito e a partir de então, difundido o nome “colheita de madeira” para operações em florestas plantadas, passando assim a ser usada a denominação “exploração florestal” para atividades em florestas nativas. Esse fato foi bastante importante, pois marca o conceito da produção sustentável, que engloba o plantar e posteriormente colher.

Hoje em dia quando se fala de colheita e transporte de madeira proveniente de florestas plantadas, pode-se dizer que há uma matriz de produção dentro da cadeia da madeira, ou seja, para produzir madeira, é necessário ter: sistemas adequados de implantação e de manejo, sustentabilidade ambiental, responsabilidade social e viabilidade econômica do empreendimento. Esses são, inclusive, os pilares das certificações florestais. É nesse contexto que o Seminário foi concebido.

O Seminário é formado por quatro grandes blocos: gestão florestal, logística, novas tecnologias e cadeia produtiva da madeira. Todos eles com tópicos de relevância para as empresas, proprietários de florestas, pesquisadores e acadêmicos, pois na essência, este evento tem por qualidade apresentar aos participantes temas de cunho “técnico / prático e científico”, e nessa ordem de importância.

O objetivo é que os temas apresentados possam realmente ser usados pelo setor florestal, ou seja, não são apenas importantes apresentações de renomados palestrantes, mas também que ocorram discussões em paralelo, entre velhos e novos amigos, de tecnologias aplicáveis ao contexto da produção de madeira proveniente de florestas plantadas. O seminário deve ser um local para a obtenção de conhecimento e difusão das inovações tecnológicas do setor.

O Seminário de Atualização sobre Sistemas de Colheita de Madeira e Transporte Florestal espera sempre contribuir para o sucesso do empreendimento florestal do país.